Lisboa

China promove encontro em Lisboa para estabelecer parcerias com países lusófonos

Sala de conferências, Lisboa
Sala de conferências, Lisboa

De acordo com informações da empresa Horasis, que organiza um grande evento em Lisboa, ocorrerá a 5.º sessão plenária da Global China Business Meeting, onde reunirá os empresários e presidentes mais importantes de Lisboa, com o intuito de unir conhecimento para futuras parcerias internacionais com países vizinhos, cuja língua oficial é a Língua Portuguesa, como Angola, Brasil, Cabo Verde, Moçambique dentre outros.

O evento acontecerá com o apoio da Agencia de investimento e comercio Externo de Portugal, e contará com a presença do presidente da China, Portugal, Brasil, Macau, Gamão dentre outros países de origem.

Com o encontro mais importante do ano, a união dos empresários e presidentes chineses, portugueses e os internacionais, O Global China Business Meeting passa a ser o momento crucial para resolver questões do desenvolvimento financeiro da organização presente na reunião em Lisboa.

Durante a reunião da organização, os Sr. Luiza Dias Diogo, José Maria Neves responsáveis pelo ministério de Moçambique e Cabo verde, unem-se a vice- primeiro-ministro, o Sr. José Luís Guterres, com a intensão de consolidar a reunião na China, e fazer valer a união dos governantes.

Ricardo Salgado, um dos empresários mais importante de Lisboa, sendo ele o presidente do maior Banco de investimento em Portugal, reuniu-se com outros 3 grandes empresários e presidentes de outros 2 grandes bancos sendo eles: Banco Português de investimento e Banco da Caixa Geral de Depósitos. Criando-se uma organização financeira de investimentos, para auxiliar o governo da China.

A China Business, vem promovendo esses encontros desde o ano de 2005, em algumas das principais cidades da Europa, Barcelona, Genebra e Frankfurt, as reuniões dão estratégias financeiras para trazer lucratividade aos governos Globais, com a união de conhecimento e investidores com capital financeiro estável.

A organização também propôs a união dos grandes governantes com alto potencial financeiro, que são eles o Governo da África, representante do Brasil Alessandro Teixeira como presidente da APEX, Mao Zhenhua, grande investidor e pelo presidente do China Chengxin International Credit Rating o maior Banco financeiro chinês e o Sr. David Li, professor e responsável pelo maior investimento financeira nas universidades de Hong Kong.

Para aproveitar a reunião dos grandes investidores, os presidentes aproveitaram para celebrar os 60° aniversário da Fundação Republicana Popular da China e os 35 anos das reformas econômicas realizadas pela organização da China Business.

No mesmo encontro os dois países Portugal e China, assinam o acordo de relações diplomáticas, dando início ao novo movimento financeiro dos países, e melhorando assim a relações entre os países vizinhos. Entre eles. Segundo a organização serão também assinalados os 30 anos do início das relações diplomáticas entre os Países.

A união dos países com a língua português e a chinesa, realizado em um Hotel luxuoso de Lisboa, acontece na terça-feira durantes as sessões de debates, onde serão analisadas e discutidas, questões de lideranças, globais e financeiras.

O convento de Beatos, será recebido pelo presidente da Câmara Municipal de Lisboa, em uma cerimônia reservada com a presença do Sr. Basílio Horta, presidente do AICEO, para falar sobre a contribuição do governo com a organização religiosa.

Devido a uma viagem de negócios a Alemanha, onde será comemorado o aniversário de 20 ano da queda do Muro de Berlim, o Sr. primeiro-ministro não poderá comparecer à reunião, segundo foi informado pelo gabinete de José Sócrates.